Viña del Mar, um atrativo a mais para sua viagem a Santiago!

Viña del Mar, conhecida também como cidade jardim, está localizada no litoral chileno, a menos de duas horas de Santiago, essa proximidade faz da bela cidade litorânea um atrativo a mais para os visitantes da capital chilena, e o famoso “bate-volta” se tornou um passeio indispensável.

COMO IR

Fazer esse passeio a Viña del Mar é fácil, pois diversas agências de turismo oferecem esse tour de um dia, a um preço médio de 35.000 pesos em Santiago. Os tours das agências são basicamente idênticos, eles buscam a pessoa no hotel pela manhã, descem no litoral, fazendo uma parada no meio do caminho, na região de Casablanca, onde visitam uma vinícola e um mercado de vinhos (que falarei mais a frente). Em seguida, passam na cidade portuária de Valparaíso, conhecendo os principais pontos turísticos e depois seguem para Viña del mar. No entanto, pesquisando sobre esses tours com agências, tanto na internet quanto com pessoas que foram dessa forma, percebi que embora possa se conhecer duas cidades e uma vinícola, o tempo em cada lugar é muito curto, ou seja, você passa pelo local, mas não pode visitar um museu por exemplo, porque não dará tempo. Para quem tem poucos dias na cidade esse é o melhor modo de conhecer as cidades litorâneas, mas para quem quer apreciar tudo com calma, o jeito é buscar outro método.

Outro meio muito comum de conhecer as cidades litorâneas é indo por conta própria, de ônibus ou carro alugado. De ônibus o ideal é dormir em Viña del Mar ou em Valparaíso por uma noite, para dar tempo de conhecer tudo tranquilamente, e como as duas cidades são vizinhas e coladas, tem transporte entre elas rápido e fácil durante todo o dia. Para ir de Santiago a uma das duas cidades é necessário ir a estação Pajaritos ou Alameda, que é de onde saem os ônibus da Pullman e da Tur-bus, a cada 15 – 30 minutos. Porém, esse meio de transporte também não se encaixou no nosso roteiro, pois queríamos conhecer o mercado de vinhos, no qual o ônibus não faz parada. Então o que fizemos?  Alugamos um carro e curtimos o passeio a nosso modo.

Alugamos um carro para retirar no aeroporto (antecipadamente pela internet), assim, quando chegássemos já economizaríamos um transfer até o centro. Chegamos no sábado à noite e sairíamos domingo pela manhã para o litoral, mas uma surpresa nos pegou, precisaríamos trocar o dinheiro, e só consegui achar casa de câmbio aberta as dez da manhã, o que atrasou muito nossos planos, pois planejávamos sair as sete. Mas tudo bem, sem estresse, era nosso primeiro dia no Chile, então tudo se releva…

Veja opções de aluguel de carro no aeroporto de Santiago clicando aqui!

Dica: Caso chegue ao país no final de semana e esteja sem moeda local (peso chileno), troque o necessário no aeroporto para não correr risco de atrasar os passeios do dia seguinte, mas só troque o essencial, pois o câmbio ali não é um dos melhores!

No domingo, após trocar o dinheiro saímos pela Ruta 68, uma rodovia excelente e bem sinalizada que começa em Santiago, próximo a saída para o aeroporto. No caminho, passamos pelo valle de Casablanca, as margens da rodovia e onde localizam-se várias vinícolas e o mercado de vinhos Rio Tinto, o qual citei anteriormente acima. Paramos para conhecer esse tal mercado, e ficamos deslumbrados, quem gosta de vinhos ou ao menos se encanta com a bebida fica admirado, são diversas prateleiras com todo tipo de vinho, cabernet, merlot, shira, e por ai vai, de todas as partes do Chile, e o melhor… com preços muito bons, iguais aos dos supermercados de Santiago.

Bem… fizemos nossa comprinha e descobrimos que lá também havia uma casa de câmbio, com cotação idêntica à as casas de câmbio de Santiago, ou seja, ficamos esperando para trocar dinheiro enquanto dava para ter trocado ali mesmo, mas já tinha passado, e seguimos caminho.

Antes de chegar as cidades litorâneas, resolvemos rever o roteiro, pois com todo atraso que tivemos, algumas atrações poderiam fechar, então fomos direto para Viña del Mar sem passar por Valparaíso, para chegarmos a tempo de conhecer o Museu Fonck, e depois acabamos ficando só em Viña para conhecer também as dunas de Concon e a pedra com lobos marinhos.

ATRAÇÕES DA CIDADE

Museu Fonck

A primeira coisa que fizemos na cidade foi conhecer o museu Fonck, por que no domingo o horário de funcionamento vai só até as 14h. Logo na entrada do museu existe uma grande estátua Moai, trazida da Ilha de Páscoa, que hoje seja talvez o principal cartão postal da cidade.

O museu é pequeno e encontra-se dividido em 12 áreas, com exposições que vão desde a vida marinha do litoral chileno até as incríveis peças arqueológicas dos povos ancestrais do país. Dentre os achados arqueológicos destacam-se uma múmia dos povos andinos e as peças Moai. O museu fica aberto de segunda à sexta das 10h às 18h e aos domingos das 10h às 14h, a entrada custa 2.700 pesos para adultos e 500 pesos para crianças.

Existem diversos museus em Santiago e região com exposições dos povos ancestrais, leia mais sobre eles clicando aqui.

Relógio de Flores

O famoso Relógio de Flores, inaugurado em 1962 é outro cartão postal de Viña de Mar, localizado na entrada da cidade e próximo a praia Caleta Abarca. Aqui, a  parada é obrigatória a todos os visitantes da “Cidade Jardim”.

Essa atração é mais uma daquelas contemplativas, você faz uma parada por alguns minutos, tira varias fotos e segue, mas não pense que é algo chato ou desnecessário, pois uma das coisas legais de se fazer em Viña é justamente caminhar pelas ruas ou a beira mar e ir conhecendo cada um desses pontos turísticos. Na mesma praça está mais um dos belíssimos jardins da cidade com diversos turistas tirando fotos e um trânsito incessante.

 

Pedra dos lobos Marinhos

Localizado na praia da Reñaca, a pedra dos lobos marinhos é um atrativo principalmente para as crianças, o local não é muito turístico, então não espere um espaço todo arrumadinho, na verdade é um ponto à beira mar onde se observa os lobos marinhos descansando, rodeados de aves. Tente levar um binóculo ou uma câmera fotográfica com bastante zoom para acompanhar a atividade dos bichos.

Castillo Wulff

Inaugurado em 1908 como um chalé em estilo franco-germânico, o atual Castillo wulff  é mais um dos emblemas da cidade de Viña del Mar e serve atualmente como espaço cultural, recebendo exposições temporais e servindo de ponto de visitação aos turistas. O Castelo está logo na entrada da cidade, próximo ao relógio de flores, então aproveite quando estiver caminhando pela redondeza para tirar algumas fotos e conhecer essa excêntrica construção.

Casino

Tido como o casino mais antigo do Chile, o Casino Municipal de Viña del Mar faz parte de um complexo de restaurantes, bares, boates e um grandioso hotel frente ao mar. O prédio de 1930 é o principal atrativo da noite na cidade e atrai visitantes de todos os cantos do país.

 

Seguro viagem america do sul 336x280

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.