Valle Nevado ou Farellones? Viajando para Santiago no inverno!

Quando se pensa em visitar Santiago no período de inverno, a primeira coisa que nos vem à mente é conhecer a neve! No entanto, isso é também o que gera mais dúvidas e traz a maior preocupação para os turistas, afinal é algo novo para a maioria das pessoas, além claro, de já existir a questão de estar em um país diferente.

Algo difícil de se planejar é a visita as estações de esqui para conhecer a neve, pois os valores geralmente são atualizados muito próximo a abertura da temporada de inverno e até mesmo as agências de Santiago não conseguem esclarecer perfeitamente como funcionam as coisas por lá, tão pouco dar um valor exato. A melhor maneira de esclarecer as dúvidas é tirando informações com quem já foi, através de amigos ou blogs de viagens, mas o preço exato das atrações só é possível mesmo, a partir da divulgação dos parques.

Uma das primeiras questões para esclarecer a quem está se planejando para conhecer Santiago é qual tipo de passeio está buscando, pois a cidade é tanto voltada para o turismo de inverno, quanto para o turismo de verão. As estações climáticas no Chile são iguais às do Brasil, e a capital tem essas estações muito bem definidas, ou seja, calor no verão e frio no inverno. Para quem deseja conhecer as vinícolas com seus parreirais verdes, precisa ir no verão, mas para aqueles que querem ver neve, é só no inverno.

A temporada de inverno dura geralmente de julho a meados de setembro, podendo em alguns anos começar ou acabar mais cedo, dependendo do clima. Então se for em julho vou encontrar muita neve? Depende!!! Assim como aqui no Brasil, no Chile existem variações climáticas, e períodos onde neva mais ou neva menos, então pode ser que em uma semana tenha caído tanta neve que o acesso a alguns parques estejam interditados, mas também pode cair pouca neve a ponto de algumas atrações dos parques estarem fechadas. Como eu disse, vai depender muito do clima, mas em geral é possível encontrar neve nesse período.

Qual estação visitar é outra dúvida frequente e que requer estabelecer qual tipo de programa se busca. As estações mais populares de Santiago são Farellones e Valle Nevado, mas não são as únicas, ainda existem Portillo, La Parva e talvez outras menos conhecidas. Para quem deseja esquiar e tem habilidade para isso talvez a melhor opção seja Valle Nevado, mas os outros parques também oferecem pistas de esqui. Para aqueles que buscam diversão, como é o caso de famílias, a opção é Farellones, que tem uma estrutura voltada para entretenimento, embora também tenha pistas de esqui, as maiores atrações em Farellones são o tubbing (esqui bunda) e a tirolesa, além de contar com passeios em cadeiras panorâmicas e pista de down hill na neve.

Os parques contam também com um complexo de hotéis e restaurantes, mas a maioria das pessoas fazem o famoso bate-volta, passando o dia por lá. Para chegar as estações, pode-se pegar um taxi (o que fica bem caro), alugar um carro e ir por conta própria, o que não é muito recomendado, pois a estrada é íngreme, cheia de curvas e coberta por neve, o que requer na maioria das vezes uso de correntes, além de ter bastante transito, outra opção é contratar os serviços de uma agencia de turismo na cidade, que buscam no hotel por volta das 7:00h e deixam de volta no hotel por volta de 18:00h, e fazem o trajeto com motoristas experientes e acostumados com a neve. As agências estão espalhadas por toda cidade, e também na internet, mas aconselho escolher uma quando estiver em Santiago, pois existem várias agencias e vários preços, e sempre é bom pesquisar sobre a qualidade dos serviços prestados. Nós fomos com a agência Viaja Brasil e não tivemos nenhum problema, embora ocorressem alguns atrasos.

Por fim a questão mais difícil de obter resposta, mas a mais simples de responder, “como alugar roupas para neve?”. Uma questão simples, mas que nenhuma agência responde direito e tão pouco esclarece os detalhes. Em vários pontos da cidade tem lojas de aluguel de roupa para neve e equipamentos para esquiar, quando se faz o bate-volta por agencia, o guia faz uma parada em uma dessas lojas para que se possa alugar as roupas e equipamentos, quando necessário. Quando não for esquiar, as roupas aconselhadas são jaqueta impermeável, calça impermeável, luva impermeável e botas para neve, mas os indispensáveis são a bota e as luvas, a calça e a jaqueta muitas pessoas tem em casa, do mesmo material das que são alugadas, então vale passar em uma loja de equipamentos esportivos e conhecer como são essas roupas e qual tipo de material, muitas vezes pode-se evitar ter que aluga-las.

Caso for esquiar ou fazer snowboard a conversa é diferente e vale tirar as dúvidas na loja de aluguel de roupas ou com o guia. Em uma das lojas que estivemos o aluguel do conjunto completo (calça, jaqueta, bota e luvas) era de 25000 pesos chilenos, mas caso fosse alugar por peça, saía: calça 8000 pesos, jaqueta 8000 pesos, bota 8000 pesos e luvas 6000 pesos. Muitas lojas oferecem descontos para crianças, e não se preocupe, eles possuem roupas de todos os tamanhos. Em uma das lojas que fomos, a qual citei os preços, as roupas eram muito boas e bem limpas, inclusive essa loja é de um brasileiro, Marcos, que nos atendeu muito bem.

<< Veja mais fotos de Santiago clicando aqui!>>

Detalhes do passeio:

(Caso for só conhecer as estações de esqui e não for fazer nenhuma atividade não paga entrada. Para brincar na neve também não paga.)
Preço do tour por agência: 20000 pesos (somente o transporte)
Preço do aluguel de roupas: 25000 pesos (conjunto completo)
Cadeira panorâmica Farellones: 9000 pesos
Tubbing Farellones 2016: 14000 pesos
Tirolesa Farellones 2016: 12000 pesos
Combo Tubbing + cadeira panorâmica 2016: 18000 pesos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.