Montevidéu, conhecendo a cidade durante um dia de conexão!

Montevidéu é a capital do nosso vizinho Uruguai, é possível encontrar voos diários saindo de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e outras capitais pelas companhias Latam, Gol ou Aerolineas Argentinas.

Falando em Uruguai logo vem a cabeça os famosos assados uruguaios e o doce de leite, mas o país tem muito mais a oferecer. As principais cidades turísticas do país são Montevidéu, Punta del Este e Colonia del Sacramento, todas bem próximas, podendo em uma viagem de cinco ou seis dias conhecer todas, tranquilamente.

Montevidéu pode se encaixar muito bem em um passeio de fim de semana, saindo sexta a noite do Brasil e voltando domingo no final da tarde ou a noite. Nós decidimos encurtar um pouco mais essa viagem e faze-la em um dia, embora seja muito corrido e não dê para conhecer todos os pontos turísticos, tão pouco se misturar com os costumes locais, foi o suficiente para nos encantar.

Aproveitamos que nosso voo para Santiago faria uma conexão na cidade e buscamos a conexão mais longa possível, e conseguimos uma de 21 horas com a Latam.

Saímos do Brasil as nove horas da noite e meia noite estávamos desembarcando no aeroporto de Carrasco. Logo de cara já me encantei com o aeroporto, até porque tinha lido em alguns blogs que ele era muito bom e moderno, e realmente é melhor que vários outros aeroportos que já passamos, porém para passar pela imigração, a fila estava enorme, não sei se era o horário ou se isso é comum, mas ficamos horas parados, algo bem estressante para quem chega meia noite!

Tirando essa demora na imigração, o restante foi tranquilo, logo na saída do desembarque tem uma casa de cambio, com cotação muito ruim, mas para quem estava sem nada de peso uruguaio e a meia noite, ela caiu muito bem. Tem uma companhia de táxi que fica ali na saída também, e embora o táxi por lá seja bem caro, é uma opção prática para chegar logo ao hotel. Outra opção é alugar um carro, tem uma locadora por ali também e é possível fazer a reserva aqui no Brasil e pagar parcelado sem cobrança de IOF, confira no banner abaixo.

Como nosso voo só sairia no dia seguinte, as dezenove horas, preferimos ficar em um hotel bem no centro da cidade velha, o Urban Express, que não é um hotel ruim, mas deixa algumas coisas a desejar (se escolher um quarto para três pessoas, peçam uma cama adicional, não tem custo extra, mas se não pedir vão deixar uma cama de casal para três hospedes). Você pode encontrar este hotel e diversos outros na cidade através do Booking.com clicando aqui.

No outro dia (ou melhor, no mesmo dia) pela manhã saímos para trocar dinheiro e descobrimos que a escolha da localização do hotel foi fundamental, pois estávamos a duas quadras da avenida 18 de Julio, principal avenida da cidade velha e onde se localizam várias casas de cambio (com boa cotação).

Fizemos cambio e decidimos andar até a fuente de los candados que também fica na avenida 18 de Julio, a fonte é um lugar onde casais de turistas prendem cadeados com seus nomes, simbolizando a eternização do amor, ao lado da fonte está a estátua de Carlos Gardel, famoso por seus tangos!

Voltando pela mesma avenida, é possível perceber o estilo arquitetônico da cidade, que é bem parecido com Buenos Aires. A avenida começa na praza Independência, onde encontra-se o Palacio Salvo, com 95 metros de altura e que já foi o prédio mais alto da América do Sul, a estátua e o mausoléu de José Artigas, considerado um herói nacional, além de belos jardins e a puerta de la ciudadella, uma estrutura que restou dos muros que cercavam a cidade no passado e que serviam para protege-la de invasores, essa porta era a unica entrada para a cidade. Em frente a puerta começa o calçadão, calle Sarandí, onde tem restaurantes, cafés e bares.

Próximo dali encontra-se o Teatro Solis, na Calle Buenos Aires, o teatro é lindo, e tem visitas guiadas em português, ao custo de 60 pesos, você conhece o tetro, sua história e ainda tem apresentação de uma peça rápida de teatro, fomos as 11:00h mas tem outros horários de visita que podem ser confirmados pelo site e o melhor, não precisa agendar, ao menos nós não precisamos!

Saímos do Teatro e já estava na hora do almoço e tínhamos que experimentar o tal assado uruguaio!!! O melhor lugar para conhecer as carnes assadas na cidade é o mercado del puerto, ou pelo menos estando apenas um dia é a melhor opção. Do teatro ao mercado é possível ir caminhando, leva uns dez minutos, ou nem isso, e ainda dá para ir conhecendo um pouco mais da cidade.

O mercado del Puerto é incrível, cheio de restaurantes com suas churrasqueiras em fogo alto e com muita carne, muita mesmo… Em Montevidéu ao pagar pela comida com cartão de crédito é oferecido um desconto de aproximadamente 18% do valor da conta, alguns restaurantes oferecem até 22%, mas acho que a média é 18% mesmo, então mesmo pagando propina (aqueles 10% que também pagamos aqui no Brasil) e pagando a taxa de cartão de crédito, o IOF de 3,68%, ainda vale a pena, é um desconto bem legal, não sei o porque disso, se é uma forma de aumentar uso de cartões ou uma forma de ajudar os restaurantes, só sei que vale a pena.

Terminado o almoço fomos andar mais um pouco pela cidade, resolvemos então conhecer o Museo Andes 1972, que custava 200 pesos (+-23reais) por pessoa, esse museu conta a história do acidente aéreo ocorrido no ano de 1972 na Cordilheira dos Andes, com jogadores uruguaios de rúgbi, que ficou famoso porque os sobreviventes tiveram que comer carne humana até serem resgatados, história que também virou filme (Vivos). O museu é interessante, o tour começa com a apresentação de um vídeo que conta a história do ocorrido. O local é pequeno, porém estão em exposição várias peças do trágico acidente, inclusive roupas feitas de capa de banco e um rádio, que foi a única forma de ter notícias de fora da montanha que os sobreviventes tinham. (Para conhecer mais sobre o museu clique aqui, tem um post exclusivo sobre ele.)

Saindo de lá, já quase na hora de partir, pegamos um táxi e fomos ao mirador, que fica na avenida 18 de Julio no prédio da prefeitura (Intendencia) e tem visão de 360º da cidade. O lugar é bem legal e a entrada é gratuita, só o acesso que é um pouco difícil, mas tem um quiosque de informações turística ali próximo que fornece informações de como entrar.

Bem… Nossa visão de Montevidéu é que a cidade é muito bonita, e lembra um pouco Buenos Aires, a comida é boa, o real é bem valorizado e bem aceito, tem vário locais para se visitar, alguns não conseguimos ir, mas os pontos turísticos mais interessantes podem ser conhecidos em um dia. Para aproveitar melhor a cidade é aconselhável ficar pelo menos dois dias. Próximo de Montevidéu tem Punta del Este, e Colonia del Sacramento, que também merecem ser visitadas, mas estas ficaram para uma próxima visita ao Uruguai.

Gostou do post? então deixe seu “like” la em baixo na caixa de redes sociais e se inscreva para acompanhar o que sai de novo por aqui.

Veja mais fotos de Montevidéu clicando aqui, ou em nosso perfil no Instagram @clicsdeviagens ou @clicsdeviagensonboard

Detalhes do passeio:

Idioma: Espanhol
Moeda: Peso Uruguaio
Documentos necessários: RG ou passaporte (não é obrigatório o passaporte, mas se for usar RG como documento, este não pode estar vencido)
Visto: não é exigido
Vacinação: não é exigida
Clima: Igual ao Brasil


Encontre opções de hotéis em Montevidéu clicando aqui. Utilizando nossos buscadores você será direcionado para o site da Booking.com, você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o Clics de Viagens a continuar suas atividades.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.